Gestão

Faz sentido calcular a vida útil de clientes de consultoria?

João Paulo Beluca
153 2 minutos de leitura
vida útil de clientes de consultoria

O fluxo de clientes é uma das principais preocupações de um gestor. No entanto, concentrar-se apenas no conceito de início, meio e fim de relacionamento com a clientela pode ser um grande tiro no pé. Nos dias de hoje, a vida útil de clientes de consultoria é uma peça-chave para o sucesso.

Isso porque o entendimento sobre como construir uma boa relação com os consumidores mudou drasticamente. Não basta ser eficiente ao gerenciar o projeto. É fundamental ir além para cativar, fidelizar e fazer de cada cliente uma fonte inesgotável de novas oportunidades.

Nesse artigo, você descobrirá a importância do cálculo da vida útil de clientes para o crescimento seguro e gradual da sua empresa. Confira!

Qual é o impacto dessa medição?

A primeira vantagem que você adquire ao calcular a vida útil de clientes de consultoria é a compreensão mais aprofundada das necessidades do consumidor. E isso vale tanto para os cases de sucesso quanto para aqueles que apresentaram falhas. Afinal, em ambos os casos você pode aprender como aprimorar o seu serviço.

Outro impacto que você deve levar em consideração é a capacidade de elaborar planos executáveis.

Muitos vendedores acreditam que, para ser um bom negociador, é preciso insistir a todo custo até conseguir — mesmo que isso signifique fazer promessas impossíveis de serem cumpridas. Entretanto, agindo dessa maneira eles estão mais afastando do que conquistando consumidores.

Porque uma coisa é certa: cliente nenhum fica satisfeito com uma empresa que só é eficiente na teoria.

O que eu perco se não fizer?

Um dos fatores negativos de não medir a vida útil dos clientes é a perda da confiabilidade construída durante o projeto.

Por mais que você entregue o melhor serviço possível, essa informação não ficará guardada na memória do cliente para sempre. O mais provável é que, mais cedo ou mais tarde, ele se esqueça de você.

Na esteira desse esquecimento, você perderá também uma oportunidade única de ter alguém indicando sua empresa.

Isso é ruim porque deixa você com uma única opção: voltar ao mercado e caçar novos clientes. E você deve estar cansado de saber o quanto isso é trabalhoso, não é mesmo?

Como posso colocar em prática?

Comece esse processo de fidelização da clientela transformando-se em um verdadeiro parceiro. Ou seja, não se restrinja apenas às obrigações contratuais.

Saia para almoçar com seu cliente eventualmente, converse sobre assuntos corriqueiros de vez em quando, pesquise e informe seu cliente sobre as novidades da sua área de atuação. Essas atitudes vão agregar um valor especial ao seu serviço.

Paralelamente, procure quantificar o resultado da consultoria em termos financeiros, demonstrando o lucro que o cliente obteve. Dessa forma, dificilmente seu cliente vai pensar em encerrar a parceria.

A finalização de um projeto é, sem dúvida alguma, a cereja do bolo que vai distinguir o seu trabalho da concorrência. No entanto, esse deve ser apenas mais um passo em direção a algo ainda mais valioso: a satisfação do cliente.

Um cliente feliz funciona como um ímã que atrai prospects tão qualificados quanto ele. Assim, quando um cliente em potencial chegar à sua empresa, as chances dele fechar negócio serão bem maiores.

Percebeu como a vida útil de clientes de consultoria pode ser eterna? Para que essa gestão de relacionamento ocorra da maneira mais eficaz possível, você certamente precisará de um software ágil e eficiente. Entre em contato conosco e veja como nós podemos ajudar!

Relacionados