Projetos

Por que você precisa definir melhor o escopo de projetos de TI?

João Paulo Beluca
370 2 minutos de leitura
escopo de projetos de ti

A definição do escopo de projetos de TI é uma etapa essencial — mas muito negligenciada — na gestão desse setor. Grande parte dos gestores de TI a ignoram completamente e tentam resolver tudo em uma única peça de software. Dessa forma, à medida que a execução avança, os problemas começam a surgir e as equipes não sabem como geri-los.

Por outro lado, com o escopo em mãos, será muito mais simples ultrapassar os obstáculos e transformá-los em oportunidades. Sabendo o que o projeto quer atingir, não há riscos de desvirtuá-lo e deixar o cliente extremamente desapontado.

Então, confira por que você precisa definir melhor o escopo de projetos de TI:

Como definir um escopo de projetos de TI ideal?

São 6 os passos necessários para ter um escopo completo:

Descrição

Nele, você elenca progressivamente as características da sua solução de tecnologia dentro dos limites estabelecidos com o cliente.

Critérios de aceitação

Para que sua equipe não se perca durante a execução do projeto, é necessário estabelecer desde o início tanto o processo quanto os critérios de aceitação da nova solução.

Entregas parciais do projeto

Passamos muito tempo planejando a entrega final. No entanto, para entregar um produto sem muitas intercorrências, é importante criar várias etapas intermediárias. Elas podem incluir relatórios, documentações, algoritmos parciais, modelos de APIs etc. Todas essas entregas devem ser definidas já no escopo, com uma descrição concisa e um prazo definido.

Exclusões

Tão importante quanto dizer o que deve ser incluído no processo é estabelecer o que deve ser excluído. É importante declarar claramente o que está fora do escopo. Isso gera um duplo benefício: diante de problemas, sua equipe não buscará soluções indesejadas e também não serão criadas expectativas errôneas entre as partes envolvidas. Isso tudo deve ser documentado para evitar futuras reclamações do cliente alegando que você prometeu alguma outra coisa.

Restrições

É essencial fazer uma lista a respeito das restrições inerentes a determinado projeto. Afinal, sempre há limites temporais e orçamentários que não podem ser superados. Assim, evita-se estabelecer uma metodologia de execução totalmente fora de contexto. No sonho de entregar o melhor para o cliente, sua equipe pode acabar dando prejuízos à empresa.

Premissas

As premissas são aqueles fatores que devem ser considerados verdadeiros, mesmo que eles possam ser questionados. Por exemplo: um cliente pode pedir o desenvolvimento do software em C++ mesmo que sua empresa considere melhor o JAVA. Dessa forma, deverá ficar claro para sua equipe que essa premissa não pode ser modificada.

Por que o escopo de projetos de TI deve ser definido?

Limitar a empolgação inicial

Geralmente quando um novo projeto chega ao TI, as equipes se empolgam demais e prometem muito mais do que podem entregar. Com isso, o cliente pode criar expectativas enormes e se decepcionar bastante com o resultado final.

Prometer mais do que o executável na relação tempo-custo-benefício

Para obter a satisfação completa do cliente, deve-se alcançar um equilíbrio na relação tempo-custo-benefício. Há um termo em economia chamado custo de oportunidade, que diz respeito a tudo o que o cliente abriu mão para ter o seu produto (tempo, dinheiro, possibilidades de negócio etc). Se o seu produto se tornar custoso demais, o cliente jamais voltará a negociar com você.

Assim, o escopo do projeto de TI se torna a peça mais importante do planejamento. Sem ele, sua equipe guiará um barco sem velas. Portanto, ele não é um mero detalhe técnico, mas um instrumento que pode salvar seu projeto em momentos de dificuldade.

Entendeu por que você precisa definir melhor o escopo de projetos de TI? Quer garantir que sua empresa tenha os melhores projetos do mercado? Então entre em contato conosco e saia na frente da concorrência!

Relacionados